FRETE GRÁTIS PARA TODO BRASIL

Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II - Surf Rio

Quilha Skycore G5 Carbono Média | Encaixe FCS II

Preço normal
R$ 440,00
Preço normal
R$ 0,00
Preço promocional
R$ 440,00
Esgotado
Preço unitário
por 
Em até 12x no cartão ou à vista no Pix e Boleto
Receba 3% de desconto no Pix
Frete Grátis aplicado a estes produtos

A Quilha Skycore G5 Média proporciona mais segurança, poténcia e projeção nas manobras. Sua base de carbono torna a quilha ideal para cavadas mais fortes, melhorando a performance na manobra.

Quilha indicada para ondas mais fortes, ideal para quem procura ter manobrabilidade sem perder velocidade.

Para pranchas com encaixe FCS II

Ideal para surfistas que pesam de 65kg a 80kg

Material: Epóxi, honeycomb e Carbono

Conjunto com 3 quilhas.

Como Escolher Sua Quilha

Existem designs de quilhas para diferentes tipos de ondas e surfistas. Aqui disponibilizamos dicas para escolher seu jogo de quilha:

Área:

O tamanho da quilha é a medida mais importante que você deve considerar na sua seleção. É essencial lembrar que quanto maior a área da quilha, mais presa e controlada será a sua prancha, e quanto menor, mais fácil será de derrapar a rabeta do equipamento nas curvas. As marcas geralmente dividem os tamanhos em Small, Medium e Large e a escolha deve considerar o peso do surfista, de modo que pessoas mais pesadas normalmente usam quilhas maiores. O tipo de onda também influencia no tamanho da quilha: quanto mais rápida e cavada, maior deve ser a área da quilha.

Tamanho da base e da ponta:

O design da ponta e da base das quilhas influencia no mesmo conceito, mas em momentos diferentes do surf. Basicamente, quanto mais larga essas medidas, maior será o controle e velocidade da prancha, e quanto menor, mais solto ficará o equipamento. A diferença é que a base influencia muito mais no equipamento quando a prancha está flat na água (pois ela estará toda dentro d’água), e a ponta nos momentos de curvas mais fortes (com a prancha mais inclinada).

Altura:

A altura da quilha influencia diretamente no controle do seu equipamento. Quando o surfista realiza curvas com muita pressão, a base da quilha tende a sair da água, perdendo segurança e podendo derrapar de forma indesejada. Por outro lado, fica muito mais fácil deslizar a rabeta da prancha nas manobras, tornando-as mais radicais. 

Curvatura: A curvatura de uma quilha da base até a ponta influencia na projeção da prancha durante as curvas e no controle do equipamento. De forma geral, quilhas com muita curvatura tendem a deixar as manobras mais abertas, mas proporcionam mais velocidade durante o movimento. Já as com curvatura menos acentuada, possibilitam rasgadas mais agressivas, com movimentos mais curtos.  

Flexibilidade:

A flexibilidade das quilhas está diretamente relacionada com o material utilizado na sua construção. Quilha injetadas (de plástico, por exemplo) geralmente são mais flexíveis, enquanto os compósitos (resina + fibra) resultam em um equipamento mais rígido. Quando utilizado fibra de vidro na composição, a quilha fica com flexibilidade intermediária, enquanto a fibra de carbono deixa o equipamento um pouco mais rígido.

As quilhas mais flexíveis durante prática do surf deixam as curvas mais elásticas, ou seja, o retorno de qualquer movimento é mais acentuado. Isso significa que quando você força a quilha, ela reage de volta, te dando velocidade no movimento. Já as quilhas mais rígidas permitem mais precisão nos movimentos. Ou seja, a resposta do seu comando é imediata, e a prancha fica mais controlável.

Combinações das Quilhas:

Uma maneira bacana de aumentar suas possibilidades de uso das quilhas é combinar jogos diferentes dependendo da condição do mar. Experimente colocar quilhas maiores nas laterais (mais controle nas curvas e bottom turns) e uma quilha central menor (permitindo uma finalização de manobra mais solta).

Variar entre tri ou quadriquilha também aumenta suas possibilidades com a mesma prancha. Use quatro quilhas para ondas com mais pressão e tubulares, isso irá garantir muito controle e velocidade nos momentos críticos da onda. 

No final das contas, aplicar a teoria para escolher seu jogo de quilhas é importante, mas busque sempre experimentar antes de fazer um investimento alto, afinal de contas, cada surfista percebe o equipamento de forma diferente.

Boas ondas!